ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O VEREADOR JORGE JANUÁRIO

Por Redação, do Nísia Digital.

Nesta semana o Nísia Digital realizou uma entrevista exclusiva com o presidente da Câmara Municipal de Nísia Floresta, o vereador Jorge Januário de Carvalho, que falou com Agripino Junior, nosso editor, sobre o início e seus projetos futuros em relação a sua administração na casa legislativa. Jorge também abordou alguns outros temas relevantes em relação ao município. Confira a entrevista completa logo abaixo:

Nísia Digital: Vereador Jorge, gostaríamos de saber qual a sua análise do processo eleitoral do ano passado, principalmente em relação à sua reeleição e da eleição da prefeita Camila Ferreira?

Jorge Januário: Eu acredito que, durante essas últimas eleições que ocorreram, a de outubro do ano passado foi a que melhor se desencadeou. Os poderes constituídos deixaram que os candidatos trabalhassem com maior naturalidade. Das eleições que participei, esta foi a melhor, não apenas pelo meu êxito e o de Camila, mas pela forma como ela transcorreu.

ND: Como o senhor conseguiu chegar à Presidência da Câmara Municipal de Nísia Floresta – CMNF?

JJ: Praticamente, toda a Nísia é sabedora que tanto no primeiro quanto em meu segundo mandato, havia a proposta para que eu fosse candidato a presidente, todavia por inúmeros fatores, não foi possível. Neste terceiro mandato, tudo foi se intensificando e consegui ser eleito com apoio de 100% dos colegas vereadores.

ND: Assumindo o posto de presidente da CMNF, em qual situação administrativa o senhor encontrou a casa e como conseguiu reduzir a quantidade de funcionários e manter o funcionamento da mesma?

JJ: Encontrei esta casa legislativa em um bom estado. Tudo de positivo e que for possível manter da administração do vereador Eugênio Gondim, nós tentaremos manter. Tudo visando o melhor para o povo de nossa cidade. Em relação ao número de funcionários, houve a necessidade de uma redução brusca de pessoal. Eu não vejo a necessidade de haver tantas pessoas, pois muitas vezes elas poderiam ficar ociosas. Houve grande aumento nos gastos, e essa medida precisou ser tomada, já que não houve aumento dos recursos no mesmo patamar.

ND: Em sua opinião, o fato da CMNF está composta, na teoria, apenas de parlamentares situacionistas, não poderia prejudicar o andamento da casa, já que entende-se que uma oposição é fundamental para o processo democrático? (Pergunta do leitor José Carlos)

JJ: Nós sabemos que é sempre bom uma oposição construtiva, pois vivemos em sociedade livre que tem opiniões diversas sobre diversos temas. No entanto, acredito que não haverá problemas pelo fato de nossos vereadores estarem todos a favor da prefeita Camila. O vereador precisa entender que ele é o legítimo representante do povo. A sua função emana da vontade do povo e, por isso, precisa ter consciência de que deverá cobrar do Executivo melhores condições para o nosso povo. Se for para lutar pelo anseio do povo, a cobrança terá que existir.

DSCN3406

ND: Na gestão anterior, do vereador Eugênio Gondim comentou-se sobre a possibilidade da realização de um concurso público para ocupar os cargos da CMNF. O senhor pretende tornar isso realidade? (Pergunta do leitor José Carlos)

JJ: Evidentemente que irei observar o que for melhor para esta casa. Se um concurso público for extremamente necessário, nós o faremos. Entretanto, é bom destacar que os profissionais que por aqui passaram nunca prejudicaram o andamento dos trabalhos, muito pelo contrário, sempre o desempenharam da melhor forma possível. Não vejo o concurso como uma necessidade urgentíssima, principalmente agora, neste primeiro biênio.

ND: Em seu discurso, o senhor sempre enaltece a transparência. Como será feito esse trabalho de divulgação dos gastos da casa legislativa e o que será divulgado de fato?

JJ: Nós estamos nos articulando com os meios de comunicação de nossa cidade, para que a população de Nísia Floresta possa acompanhar o trabalho legislativo. Em relação à prestação de contas, nós queremos, a partir de março, fixar no mural todos os detalhes dos recursos que entraram e os gastos que foram feitos, isso de forma mensal. Também estamos providenciando o nosso site oficial e um outro exclusivo para a prestação de conta, o portal da transparência, seguindo a Lei de Acesso à Informação.

ND: Em relação aos recursos direcionados para a CMNF, existe uma previsão para todo o ano de 2013? Se for possível ter esses dados apenas de forma mensal, qual o recurso disponibilizado para o mês de janeiro e qual será para fevereiro?

JJ: Em janeiro do corrente ano, nós recebemos um repasse de R$ 127 mil e, nos próximos meses, não deverá ser muito maior que isso. Talvez haja alguma alteração quando aumentar a arrecadação por parte do município, no mês de abril. Os valores devem ficar próximos a esse de janeiro, não há como fazer uma previsão exata para todo o ano de 2013, pois depende muito do que entrar em impostos para o Executivo.

ND: O senhor pretende dá continuidade ao projeto “Câmara Itinerante”? Existe algum novo projeto sendo encaminhado?

JJ: Das ações que foram feitas pela gestão anterior, do vereador Eugênio, a Câmara Itinerante foi a mais positiva delas. Nós iremos mantê-la, porém com algumas alterações, de acordo com o que nós conseguirmos colher da população. Queremos visitar as comunidades mais afastadas de nossa convivência diária, como Lago Azul, Primavera, Morrinhos e Brisa. Tudo isso será feito para ouvir, de forma mais clara e direta, o que clama o nosso povo.

ND: Sabendo de seu compromisso com a educação nisiaflorestense e sua ligação com a Secretaria de Educação, quais as medidas que serão implantadas para a elevação do IDEB das escolas municipais na administração que se inicia?

JJ: Sempre acreditei e continuo acreditando que somente a educação tem o poder para se tornar o agente transformador de nossa sociedade. Os projetos para melhorar ainda mais a nossa educação já estão a caminho. Continuaremos a reestruturar as nossas escolas, principalmente as maiores. Isso levando em consideração que boa parte das escolas menores está com o IDEB satisfatório, o que não vem ocorrendo com a Yayá Paiva e com a Terezinha Leite, por exmeplo. Além de qualificar o nosso professor, iremos cobrar mais de toda a equipe pedagógica e de funcionários, para que possamos assegurar uma melhor qualidade de ensino para a população de nossa cidade.

ND: Como o senhor acha que a gestão municipal irá reagir com a proximidade do Mundial da Fifa em 2014, já que somos uma cidade com excelente potencial turístico? (Pergunta do leitor Antonio Sá)

JJ: Essa é uma pergunta que será feita à prefeita de Nísia Floresta em seu pronunciamento do próximo dia 15, onde ela irá discursar sobre suas intenções e projetos para este primeiro ano de administração. Nossa cidade está inclusa na região da grande Natal e tem potencial hídrico e paisagístico extraordinários, não podendo ficar de mãos cruzadas mediante as oportunidades que a Copa do Mundo irá trazer. Mas, friso que essa resposta só poderá se dada com mais objetividade, a partir do momento que nós soubermos das intenções da nova prefeita em relação a isso.

ND: Qual a sua opinião em relação aos novos nomes que compõem o secretariado municipal?

JJ: “Muitas vezes de onde a gente não espera, é de onde sai”. Este é um ditado bastante popular e verdadeiro. Nós não devemos julgar as coisas por sua aparência e, sim, por sua essência. O secretariado de qualquer gestor é composto por pessoas de sua confiança, e o de Camila não deve ser diferente, pois ela é uma pessoa com formação e embasada nos princípios que podem reger uma melhor situação para o município de Nísia Floresta. Com certeza, ela escolheu esses nomes a dedo, pensando no melhor para a nossa cidade. Conheço bem as secretárias de Educação e Saúde, e sei que são pessoas extremamente capazes e que vêm fazendo um ótimo trabalho ao longo dos últimos anos. Isso se estende a outras secretarias onde não houve mudanças. Creio que todos desempenharão o seu papel de melhor maneira possível.

ND: Pelo fato de ter sido um grande apoiador da campanha de Camila Ferreira, quais são as suas expectativas em relação à administração da jovem gestora municipal?

JJ: Eu acredito na juventude. Embora eu já esteja caminhando para a terceira idade, acredito muito no potencial dos jovens, bem como na capacidade da jovem Camila Ferreira. Ela tem tudo para se afinar à classe que será o futuro de Nísia Floresta. Prova disso é seu desejo de criar a Secretaria de Juventude. Tenho a impressão de que ela irá surpreender muitas pessoas. Ela é capaz e está com a vontade de trabalhar. As minhas expectativas sobre ela são as melhores possíveis.

ND: Espaço para as suas considerações finais e mensagem aos nossos leitores.

JJ: Uma das grandes preocupações minhas ao assumir a presidência da Câmara Municipal foi em relação ao repasse vindo do município. Em 2012, eram R$ 118 mil para 9 vereadores e 9 assessores. Agora, nós temos 11 vereadores e 11 assessores e o repasse aumentou apenas para R$ 127 mil. Daí a necessidade imediata de enxugar o quadro de funcionários, visando a oferecer um salário mais justo aos que, de fato, eram necessários ficar. É necessário lembrar que apenas uma pequena parcela desses recursos ficam disponíveis para as demais necessidades que a casa tem para se manter, já que, além dos salários, existem grandes custos, inclusive com o INSS. Como o nosso objetivo é de priorizar a transparência, acredito que muitos questionamentos negativos relacionados a esta casa, poderão cair por terra, já que todos terão acesso a tudo que aqui for feito. Minha gestão será regada de muita força de vontade e honestidade, bem como foi quando passei pela direção da Escola Yayá Paiva e pela Secretaria Municipal de Educação. Gostaria de agradecer ao Nísia Digital, na pessoa de Agripino Junior, pelo importante papel que vem prestando ao povo de Nísia Floresta e por este espaço a mim concedido.

Publicidade

O que tem a nos dizer?

...

11 comentários sobre “ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O VEREADOR JORGE JANUÁRIO

  1. José Carlos

    Agora vamos ao que acho das respostas do Vereador Jorge Januário em relação as minhas perguntas :
    1º . em relação a oposição na Câmara. Nobre vereador , o senhor só pode estar brincando , ou acha que o povo de Nisia ( em especial aqueles que não tem o seu pão garantido pela prefeitura por meio de contratos ) é desinformado ou até mesmo idiota. Democracia sem oposição professor é ditadura mascarada. Se o senhor e seus pares defendem os interesses do “povo” deveriam começar cobrando explicações do antigo prefeito sobre o porquê o municipio deixou de receber o FPM . Pelo pouco que sei um municipio deixa de receber esse repasse devido problemas com o INSS e a Receita Federal , motivos mais que suficientes para se cobrar explicações de George Ney . Sem falar na contratação de uma empresa sem licitação sobre o pretexto de estado de emergencia ou sei lá o quê . Sem falar na situação da saude , da segurança do emprego etc.

    1. Maria José

      Caro Carlos se é que este é o seu nome, meu nome é Maria José Damasceno, sempre acreditei e acredito no desempenho do trabalho público do professor Jorge, quanto as respostas das perguntas acredito que você deveria estudar MAIS…MAIS e MAIS sobre os papeis de cada poder, mais serie breve e te darei um toque. O professor Jorge responde pelo poder LEGISLATIVO e não pelo poder EXECUTIVO.

      Quanto à denúncia de empresa de licitação e outras citadas por você deveria você procurar o Ministério Público e junto de suas PROVAS fazer a denúncia… Quanto ao FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS – FPM sem receber, parece que você não ler jornais ou vive isolado do mundo, há mais de 4 anos a maioria dos municípios brasileiros tiveram problemas devido as reduções de IPI para carros, linha branca e retenções provenientes de gestões antigas com tributos federais.

      1. José Carlos

        Maria José , não entendo o porquê de duvidar de meu nome , mas enfim ( risos) . Vamos lá então , se você acredita ou deixa de acreditar no trabalho seja do prof. Jorge , ou seja lá de quem for , é uma questão pessoal , sinceramente não me importo . Cada um acredita naquilo que quer , Papai Noel , Coelhinho da Pascoa , etc. Não vou tentar mostrar aqui se tenho ou não conhecimento acerca da divisão dos poderes além de rebater outras coisas ditas por você que tentam colocar em xeque o que eu disse .Seria perder tempo e não vou cair nessa senhora Damasceno. Tentar desqualificar o “oponente ” quando não se tem argumentos concretos e reais é muito feio . A última vez que vi essa Dialética Erística ( esse é o termo) foi no banco da faculdade de Direito e geralmente pelos piores alunos , aqueles que não sabiam argumentar.
        Dessa forma quando você tiver argumentos sérios e abandonar esse partidarismo em defesa do vereador , poste aqui outro comentário , aí discutiremos como gente grande.

  2. José Carlos

    2º Em relação ao concurso publico , fico muito abismado com sua resposta . Lembro-me que antes da constituição de 1988 se podia entrar no serviço publico por meios escusos , ou melhor , pela cabresto da indicação politica . Após essa data , o concurso publico tornou-se o melhor meio de se acabar com esse apadrinhamento canalha que existia ( e ainda existe ) no poder publico . Pena que o senhor não pense assim , pois acho que independente da qualificação dos seus servidores ( e não estou colocando essa questão em xeque ) é de interesse do povo de Nisia Floresta um concurso . E segundo o senhor mesmo falou , não apenas o presidente da Camara mas os demais vereadores defendem o intersse do povo , logo para honrar sua palavra tem que defender o concurso . Isso é uma postura meio que incoerente .Mas na minha opinião a Camara Municipal de Nisia Floresta tem sidomuito incoerente nos ultimos anos.

    1. Ajosenildo

      A opinião do Vereador Jorge sobre o concurso para ocupar as vagas da CMNF “Não vejo o concurso como uma necessidade urgentíssima”. Imagine seu pensamento sobre o concurso público municipal. De fato Sr. José Carlos, o povo de Nísia clama por um Concurso Público nesta cidade. Uma coisa é certa, diante de todo cenário político e dos resultados que a falta de tal concurso tem sido favorável ao sistema, o mesmo poderá até ser feito mas somente após esgotados todos os recursos que a justiça concede para a não realização do mesmo, conforme o processo seguinte >> https://esaj.tjrn.jus.br/cposg/pcpoResultadoConsProcesso2Grau.jsp?CDP=01000477J0000&nuProcesso=20110035399&cbPesquisa=NMPARTE&tpClasse=J

  3. Viviane de souza

    Gente porque não tiraram Ana Maria da secretaria de educação, ela é super mal educada com as pessoas, com os funcionários, e continua lá,concordo quando o nosso e querido vereador Jorge quando fala que a educação é o” berço” de tudo, como podemos ter uma secretária de educação que não houve os alunos?????
    E infelizmente o yayá agora é quantidade, e não mais qualidade do tempo que estudei e tinha professor Jorge como diretor!

  4. joão

    Quando se olha o município de Nísia Floresta, situada na região da Grande Natal sendo o que menos desenvolveu nos últimos 15 anos, e se vê que aqui não temos nenhum projeto que beneficiem a nenhum aspecto socioeconômico e cultural, não se vê perspectivas de quando começaremos a dar valor ao nosso turismo, enquanto realmente não tivermos o elemento humano com capacitação, para planejar algo racional e exequível, com base na nossa potencialidade natural; enquanto não pensarmos em “aposentar” políticos carreiristas, enfim enquanto não tivermos verdadeiros representantes, aqui, no cenário político nisiaflorestenses continuaremos apenas admirar o crescimento alheio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *