MITOS E LENDAS DE PAPARY: O BAOBÁ

Por Cláudio Marques, professor e colunista do Nísia Digital.

baobá-2011Em Nísia Floreta existe uma esplendorosa árvore de origem africana, denominada baobá. Reza a lenda que nos tempos da escravidão no Brasil, um navio negreiro vindo da África, sofreu um naufrágio quando estava próximo ao litoral nisiaflorestense. Um sobrevivente africano consegui chegar até a praia de Camurupim, carregando consigo apenas uma bolsa com seus pouquíssimos pertences.

Ao se recuperar, começou a se embrenhar na mata em busca de caça para se alimentar e de água para beber. Depois de muito caminhar, avistou o cume da torre da igreja matriz de Nossa Senhora do Ó, no centro da cidade. O que lhe deu esperanças, afinal se tinha uma construção é porque havia pessoas que poderiam ajudá-lo.

Quando chegou a certa distância da igreja, tirou de sua sacola uma semente, cavou na terra como as mãos nuas e a semeou exclamando:

Aqui vai nascer uma arvore que é símbolo da minha terra!

O africano continuou vivendo em Papary por alguns anos, mas depois seguiu outro rumo, desconhecido até hoje.

O baobá é um dos principais patrimônios históricos e naturais, além de um dos mais importantes pontos turísticos do município.

Publicidade

O que tem a nos dizer?

...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *