RAPIDINHAS DO ND – 19/06/2016

DOAÇÃO – A organização do Grande Jogo Naval – promovido pelos dos Escoteiros do Rio Grande do Norte, que neste ano acontece nos dias 15, 16 e 17 de julho, na cidade de Nísia Floresta, solicita doações para alimentar cerca de 350 a 400 pessoas que irão participar do grande evento. Clique aqui e confira a lista do material.

MEIO AMBIENTE – Neste domingo (19) dezenas de proprietários de veículos 4×4, no intuito de aproveitar um dia de entretenimento, realizaram um evento na “Lagoa Amarela” ou “Lagoa Dourada”, em Nísia Floresta. O problema é que, a princípio, não se tem a informação dos organizadores terem acionados os órgãos ambientais da cidade, para saber se a atividade não poderiam gerar prejuízos a natureza. A Polícia Ambiental foi acionada e abordou alguns dos participantes para que tentassem esclarecer a situação.

Veículos trafegam pela lagoa Amarela em Nísia Floresta

Foto: Cedida

EVENTO – A Paróquia de Nossa Senhora do Ó, em Nísia Floresta, promove mais uma edição do “Arraiá do Cumpade Ajó”. A festa acontece no dia 9 de julho, no Centro Pastoral Isabel Gondim, contando com a animação da Banda Morena Safada e do Forró Dirrepente. No local serão comercializadas comidas típicas e tudo que for arrecadado será revertido na obra de restauração da igreja matriz.

POLÍTICA – A “pré-campanha”, visando o pleito eleitoral deste ano, está a todo vapor em Nísia Floresta. Além das conversas e acordos pelos 4 cantos do município, os grupos estão de olho nas ações dos adversários. Houve ação junto à justiça eleitoral em relação a problemas com filiação e com postagens pagas pelo Facebook. A incerteza tem deixado o pessoal ainda mais atento a tudo. Enquanto isso os que votam consciente aguardam uma nova forma de fazer política das terras da antiga Papary.

INSEGURANÇA – São quase diários os relatos de assaltos na praia de Búzios, no litoral nisiaflorestense. Na última semana foram vários roubos efetuados contra pessoas de bem. A população está revoltada e cansada por sentir-se insegura até mesmo dentro de seus lares. Um grupo deve ser montado e cobrar ações efetivas das autoridades municipais e estaduais, com o intuito de resolver ou ao menos amenizar o quadro crítico.

Por Agripino Junior
 Do Nísia Digital

O que tem a nos dizer?

...