PERÍCIA ENCONTRA PÓLVORA NA MÃO DO AGRÔNOMO RENATO LIMA

Vestígios de pólvora foram encontrados na mão do engenheiro agrônomo Renato Lima Ribeiro, de 47 anos, cujo corpo foi encontrado na manhã desta quarta-feira (16) na zona rural de Goianinha, cidade distante 70 quilômetros de Natal. A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (17) pelo Instituto Técnico de Perícia (Itep), responsável pelo exame residuográfico. Também nesta quinta, a polícia encontrou o revólver usado na morte de Renato. “A arma, inclusive, está registrada no nome dele. Tudo leva a crer que houve mesmo suicídio”, disse o delegado Wellington Guedes.

Filiado ao partido Democratas (DEM), Renato foi candidato a prefeito de Goianinha nas eleições deste ano. Ele obteve 8.020 votos, perdendo a disputa para Berg Lisboa, do PSD, que conquistou 8.540 votos.

reproducao-g1rn

Imagem: Reprodução/G1-RN

“A arma estava com um vaqueiro que mora na região. Ele subtraiu a arma de dentro do carro onde o corpo do engenheiro foi encontrado. Pela posse ilegal da arma de fogo, agora ele está preso”, afirmou o delegado Wellington Guedes.

Renato Lima morreu dentro de um carro na comunidade rural chamada Sítio Guariba. Havia uma marca de tiro próximo ao ouvido direito. “Quando a perícia foi feita, não encontraram nenhuma arma. Porém, nos chamou a atenção a porta do motorista, que estava aberta. Na manhã desta quinta (17), fizemos diligências e chegamos à casa do vaqueiro. Ele disse que pegou a arma em um momento impensado, e que se arrependeu por isso. Disse que ficou com medo por causa das impressões digitais dele, que ficaram na arma”, acrescentou o delegado.

SUICÍDIO
Ainda de acordo com Wellington Gomes, também foram descobertas três cartas de despedida que teriam sido escritas pelo engenheiro. O delegado disse que a família de Renato reconheceu a letra dele nas cartas.

Para concluir a investigação, Wellington disse que aguarda os resultados do laudo necroscópico feito no corpo e do exame de microcomparação balística que será feito no revólver apreendido pela polícia.

Renato presidia a Associação dos Cortadores de Cana de Açúcar de Goianinha. Casado, ele deixou mulher e três filhos. Há três dias, de acordo com uma postagem recente em uma rede social, ele comemorou o aniversário de um dos filhos, que fez cinco anos.

Do G1-RN

O que tem a nos dizer?

...