MINISTÉRIO PÚBLICO DENUNCIA ROBINSON FARIA AO STJ

Foto: Ana Silva

O governador Robinson Faria foi denunciado pelo Ministério Público Federal na investigação da operação Anteros, que apura tentativa de obstrução de investigações sobre irregularidades na Assembleia Legislativa. A informação foi confirmada pelo MPF e o caso será analisado pelo Superior Tribunal de Justiça, mas o processo segue em sigilo.

Além do governador Robinson Faria, também foram denunciados Adelson Freitas dos Reis e Magaly Cristina da Silva, que têm ligação com o chefe do Executivo e foram presos durante a operação Anteros. Os dois são suspeitos de intermediar a tentativa de compra do silêncio da ex-procuradora da Assembleia Rita das Mercês, que fez delação premiada e relatou como teria ocorrido o esquema para fraudes dentro do Legislativo.

Segundo Rita das Mercês, Adelson Freitas e Magaly Cristina atuavam para tentar impedir que a ex-procuradora relatasse a participação de Robinson em fraudes investigadas pela operação Dama de Espadas, que apura irregularidades e desvios de recursos dentro da Assembleia com a emissão de cheques-salário para funcionários fantasmas, beneficiando políticos e outros membros que atuavam no esquema. Robinson Faria foi apontado por Rita das Mercês como um dos principais beneficiários.

Na denúncia do Ministério Público Federal contra Robinson, no entanto, não há a confirmação sobre qual o crime pelo qual o governador vai responder. O MPF solicitou o levantamento do sigilo, mas ainda não houve a decisão da Justiça sobre o caso.

O advogado do governador Robinson Faria, José Luiz de Oliveira Lima, disse que só vai se pronunciar sobre o caso após ter acesso à denúncia.

Da Redação / Da Tribuna do Norte

O que tem a nos dizer?

...