MINISTRO DIZ QUE NÍVEL DE RESERVATÓRIOS É PREOCUPANTE, MAS DESCARTA APAGÃO

Foto: Anderson Barbosa/G1

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse hoje (26) que a situação dos reservatórios das hidrelétricas é “preocupante”, mas destacou que não há risco de apagão no país. “Não tem risco de [des]abastecimento, mas a gente já vem dizendo há algum tempo que o problema é o preço da energia que tem subido”, afirmou o ministro em visita à feira Offshore Technology Conference, no Rio de Janeiro.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na terça-feira (24) uma proposta de reajuste de quase 43% sobre o atual valor da bandeira tarifária vermelha patamar 2, a mais cara do sistema, cobrada sempre que as usinas térmicas mais onerosas precisam ser mantidas em operação para suprir a alta demanda de consumo de energia.

A proposta será submetida à consulta pública, podendo sofrer mudanças. Se o reajuste for aprovado, quando a bandeira vermelha patamar 2 for acionada, os consumidores deixarão de pagar os atuais R$ 3,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) e passarão a pagar R$ 5 de taxa extra, já a partir de novembro.

Por causa do atual cenário de falta de chuvas, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) decidiu ontem (25) que vai fazer reuniões semanais para analisar as condições de fornecimento de energia no país.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) destacou que este é um dos piores anos do histórico e o mês de setembro foi o pior já registrado em termos de energias naturais afluentes nas principais bacias hidrográficas para a geração hidrelétrica. Nas bacias do Subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o ano de 2017 está sendo caracterizado como o pior desde 1931, segundo o ONS.

Da Agência Brasil

O que tem a nos dizer?

...