GOVERNO NÃO TEM PREVISÃO PARA PAGAR QUEM RECEBE MAIS DE R$ 2 MIL E SERVIDORES OCUPAM SEPLAN

Servidores estaduais da saúde em greve ocuparam, na tarde de ontem (22), a sede da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan) reivindicando o calendário de pagamento dos salários da categoria. A intenção dos trabalhadores é permanecer nas dependências do órgão por tempo indeterminado, segundo informou o diretor do Sindicato dos Servidores em Saúde Pública do RN (Sindsaúde), Breno Abott. Não há, no entanto, previsão para o pagamento.

De acordo com o Executivo, a crise atinge o funcionalismo público estadual, que recebem os salários com atrasos há 22 meses, está longe de acabar. Em relação a folha de outubro, por exemplo, o governo só pagou, até agora, a quem recebe até R$ 2 mil por mês e não tem previsão, segundo o governo estadual, de pagar a folha do restante dos servidores, inclusive inativos, que ganham entre R$ 2 mil e R$ 3 mil. Por isso, os servidores mantêm a pressão.

No momento da ocupação diretores do sindicato e da Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Aduern) estavam reunidos com representantes da área econômica do governo estadual. De acordo com informações do líder sindical, a cúpula da administração do Estado abandonou a reunião, após ser informada da ocupação da Seplan pelos grevistas.

A secretária também não adiantou quando será a próxima reunião entre o governo e as entidades sindicais. Ontem a noite, em assembleias, desta vez, realizada na Seplan, os servidores das duas categorias – da Saúde e da UERN – decidiram manter a ocupação da Seplan e continuar a paralisação por tempo indeterminado, tendo em vista que nenhuma proposta foi apresentada pelo governo. Os servidores da Saúde iniciaram a greve no dia 13/11 e, desde então, estavam acampados apenas na área externa do Centro Administrativo.

Da Tribuna do Norte
Espaço Vip Nísia Floresta

O que tem a nos dizer?

...