ENTREVISTA COM O PROFESSOR NILSON DE FRANÇA

Por Redação, do Nísia Digital.

Hoje o ND inicia sua série de entrevista com nomes importantes em diversas áreas da cidade de Nísia Floresta. E para começar, iremos entrevistar o conhecido e competente professor Nilson de França, que há muitos anos leciona na Escola Municipal Yayá Paiva, umas das mais importantes escola da região. Nilson é o responsável pelo sempre aplaudido “QMK”, projeto que todo ano fica em exposição durante a feira do conhecimento da citada escola. Confira a entrevista abaixo.

Continue Lendo Aqui…

Confirmadas 7 mortes por Gripe A no RN

Por Redação
Tribuna do Norte

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou ontem mais sete mortes no Rio Grande do Norte por Gripe A (H1N1), referentes a exames que estavam no Instituto Evandro Chagas desde meados de outubro. São oito óbitos no Estado desde o início da pandemia. Em entrevista coletiva, o secretário-adjunto João Albérico e representantes do Conselho Regional de Medicina e da Sociedade de Infectologia advertiram para um maior cuidado da população para prevenir o aumento dos casos de Gripe A.

“Precisamos reforçar com a população os cuidados com a prevenção, para que não haja um relaxamento”, afirma João Albérico, secretário adjunto da Secretaria Estadual de Saúde. Os resultados recebidos do Instituto Evandro Chagas, localizado em Belém, no estado do Pará, e responsável pelos exames das regiões Norte e Nordeste, identificaram 12 novos casos, já incluído aí as sete mortes. Os últimos dois óbitos são referentes a resultados que chegaram até a Sesap no fim da tarde de ontem. Desses sete, dois óbitos foram de pessoas que não se encaixam nos chamados grupos de risco (grávidas, crianças de até dois anos, idosos, etc). No total, foram 24 laudos recebidos, dos quais 12 deram positivo.

O Instituto Evandro Chagas ainda deve cerca de 150 resultados à Sesap, sendo que seis desses exames são referentes a óbitos, possivelmente provocados por Gripe A. Apenas o resultado dos exames poderá confirmar. Nas últimas três semanas, a Sesap recebeu mais de 50 notificações de suspeitas de Gripe A. “A população precisa entender que nós recebemos a suspeita e só depois o resultado do exame. Isso não significa que essas 50 pessoas estão com Gripe A. Nem esses sete óbitos aconteceram de ontem para hoje. São exames das últimas semanas”, esclarece Juliana Araújo, subcoordenadora da Vigilância Epidemiológica da Sesap

A Sesap e a Secretaria de Saúde de Natal têm se preparado para um aumento ainda mais significativo no número de pessoas infectadas pela Gripe A (H1N1). A primeira providência é o aumento do número de leitos de clínica médica e UTI, que está sendo negociado pelo Município. A intenção é contratar 50 leitos junto a rede privada, de acordo com o que a secretária Ana Tânia Sampaio informou na última terça-feira. Além disso, a Secretaria irá intensificar as ações de capacitação dos profissionais de saúde por todo o Estado, contando com a colaboração do Conselho Regional de Medicina e da Sociedade Brasileira de Infectologia.

O aumento das notificações, registrado nos últimos dias, faz com que o poder público requisite da população um maior cuidado na identificação dos sintomas e a procura imediata dos serviços de saúde indicados. “É muito importante que a população procure o médico e não faça a automedicação. Nesses casos, a automedicação pode complicar o quadro e levar à morte”, aconselha Juliana Araújo. Os principais sintomas da Gripe A (H1N1) são febre alta, tosse e dificuldades para respirar. A Sociedade de Infectologia aconselha o isolamento em casa para as pessoas que estejam com suspeita de gripe e também o uso de máscaras, caso seja necessário sair de casa.

ABC perde por 2 a 1 para o Duque de Caxias e acaba rebaixado

Por Redação
Diário de Natal

O que a torcida alvinegra mais temia aconteceu. O ABC foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro com três rodadas de antecedência após a derrota de ontem à noite, pelo placar de 2 a 1, para o Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Foram 21 derrotas da equipe potiguar na competição, até o momento, com apenas nove


Alvinegro foi valente, mas não conseguiu a vitória que manteria o clube com chances matemáticas Foto: Ide Gomes / Futura Press
vitórias e cinco empates. Com os resultados da 35ª rodada, o ABC continua na lanterna da competição com 32 pontos. Restando três partidas, o time só pode chegar a 41 pontos, insuficiente para escapar da degola. A equipe cumpre tabela contra o Brasiliense, na próxima sexta-feira, no Frasqueirão.

A partida de ontem começou sob forte chuva, mas mesmo assim o gramado mostrava condições plenas para a prática do futebol. O time carioca começou com maior ritmo e com um campo pesado controlava mais a posse de bola. O Duque chegava ao ataque, mas não conseguia concluir, até que aos 17 minutos o time da casa chegou ao primeiro gol. Após cruzamento para dentro da área, o atacante Edivaldo tocou de cabeça para abrir o placar.

Após sair perdendo, o ABC se reorganizou em campo e deu trabalho ao Duque. Aos 19 minutos, o meia Zé Eduardo desperdiçou boa chance de empate. O jogador viu o goleiro Vinicius adiantado e tocou por cima do arqueiro, que voltou a tempo e fez brilhante defesa. Mas aos 25 não teve como evitar o empate. Após boa troca de passes com Júnior Negão, o meia tocou por cima do goleiro Vinícius.

Com o duelo novamente empatado, os times se arriscaram pouco e tiveram raras chances de gol até o final da primeira etapa. Pelo lado do Duque, a melhor chance foi um chute fora da área de Mancuso. A bola ainda resvalou no travessão antes de sair pela linha de fundo. No ABC, o lateral Bruno Barros chutou cruzado de dentro da área, mas a bola passou à direita do gol de Vinicius.

Na volta do intervalo, o Duque de Caxias entrou extrema facilidade para chegar ao campo de ataque e com possibilidades de conseguir o segundo gol. Se não fosse pelas defesas do goleiro Thiago Cardoso, o time carioca teria aplicado uma goleada. Aos cinco, Clayton chutou forte e o goleiro defendeu muito bem posicionado. No minuto seguinte, Edivaldo chutou e novamente Tiago Cardoso fez a defesa.

Mesmo com Cardoso fazendo uma boa partida, o time carioca não se conteve e chegou ao segundo gol aos 13. Após cruzamento de Tony, o zagueiro Pessanha tocou de cabeça e marcou recolocou o Duque. O time carioca recuou após abrir nova vantagem e permitiu que o time potiguar ameaçasse, mas sem perigo de gol.

Detentos matam outro com arma artesanal dentro do presídio de Alcaçuz

Por Gabriela Olivar
Diário de Natal

O detento Francenildo de Oliveira, de 27 anos, foi assassinado, na tarde desta segunda-feira (9), por companheiros de cela, na Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Os acusados pelo homicídio são Antônio Fernandes de Oliveira, vulgo “Pai Bola”, e Neil Armstrong Haravena Matos Filgueira.

De acordo com o capitão José Deques, responsável pelo sistema prisional do Rio Grande do Norte, a dupla utilizou uma arma artesanal, feita de ferro, e desferiu cutiladas no corpo de Francenildo. Os três dividiam uma cela isolada, chamada setor de adaptação, por intrigas com outros detentos.

O crime aconteceu por volta das 17h30. Antônio e Neil foram levados à Delegacia de Plantão da Zona Sul, em Natal, e autuados por homicídio. Depois, deverão retornar ao presídio de segurança máxima, onde terão uma punição disciplinar de 30 dias.

A vítima respondia, segundo José Deques, pelo crime de tráfico de drogas. Fracenildo havia fugido da antiga Penitenciária João Chaves, na zona norte de Natal, e, na ocasião, chegou a ser baleado.

RN tem 7.604 unidades no projeto `Minha Casa, Minha Vida´

Por Louise Aguiar
Diário de Natal

O Rio Grande do Norte já tem pelo menos 7.604 unidades habitacionais garantidas para o programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, que prevê a construção de 19.224 moradias no estado até 2012. Segundo a Companhia Estadual de Habitação (Cehab), 6.104 unidades já passaram da fase de projeto e agora aguardam licenças ambientais e de construção para serem erguidas em Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Nísia Floresta, São José do Mipibu, Assu e Mossoró. Pelo menos outras 1,5 mil que serão construídas pela prefeitura de Natal já foram contratadas pela Caixa Econômica Federal.

O presidente da Cehab, Damião Pitta, conta que um dos projetos já encaminhados para os órgãos de licenciamento inclui a construção de 704 apartamentos no bairro do Planalto. “O projeto está na Semurb para ser licenciado e já tivemos alguns contatos com o secretário (Kalazans Bezerra), e ele se comprometeu a agilizar para ver se conseguimos contratar esse ano com a Caixa”, diz ainda.

Umsegundo projeto do governo do estado irá erguer 900 apartamentos no bairro de Passagem de Areia, em Parnamirim, e se encontra no Idema à espera da autorização ambiental. O programa “Minha Casa, Minha Vida” ainda inclui a construção de 500 casas em São Gonçalo do Amarante, que também aguarda a licença do Idema e a aprovação da prefeitura local. Outros projetos – que estão menos adiantados que estes – incluem 500 casas em Macaíba, 1.000 apartamentos em Parnamirim divididos em dois grupos de 500 unidades, outros três em São José do Mipibu, Nísia Floresta e Assu, de 500 casas cada um, e mais mil casas em Mossoró. Segundo Damião Pitta, a equipe da Caixa Econômica já vistoriou todas as áreas em que essas unidades serão construídas e concordou com os projetos.

Agora o governo do estado trabalha para viabilizar a construção de moradias nas cidades com menos de 50 mil habitantes e apresentou na semana passada ao Ministério das Cidades os planos que tem para mais de 100 municípios do Rio Grande do Norte. “Serão pequenos conjuntos de 30 e 60 casas em mais de 100 cidades do estado. Para aquelas com até 20 mil habitantes, serão grupos de 30 casas. Para as que têm entre 30 mil e 50 mil habitantes, serão conjuntos de 60 moradias”, acrescenta Pitta.

Cerca de 70 mil pessoas se cadastraram em Natal

Segundo a secretária municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes de Natal, Diana Motta, cerca de 70 mil pessoas se cadastraram para participar dos programas habitacionais da prefeitura e do “Minha Casa, Minha Vida”. Segundo ela, a Caixa Econômica já contratou 1,5 mil unidades para construir para a faixa entre zero e três salários mínimos e cerca de 2 mil para a população que ganha entre três e dez salários. “Ainda estamos identificando o perfil desses beneficiários e estamos em contato com as construtoras para que esses empreendimentos sejam construídos de acordo com o perfil da demanda que temos”, acrescenta Diana.

O último balanço da Caixa, divulgado na semana passada, apontou 105.239 moradias contratadas em todo o país para o programa federal. O volume de contratações somou investimentos de R$ 6,63 bilhões. Embora procurado pelo Diário de Natal mais de uma vez, o banco não confirmou se há contratações efetivadas no Rio Grande do Norte e, se houver, quantas são e quais as previsões para início dos serviços.

A meta do Minha Casa, Minha Vida é viabilizar a construção de 1 milhão de moradias para famílias com renda de até 10 salários mínimos, em parceria com estados, municípios e iniciativa privada. Mais informações no site www.minhacasaminhavida.gov.br

Ministério da Saúde garante mais nove Centros de Atenção Psicossocial para o RN

Por Redação
Diário de Natal

Com o objetivo de melhorar o atendimento de pacientes com transtornos mentais e de usuários de álcool e drogas no país, o Ministério da Saúde (MS) lançou, em 30 de outubro, um pacote de medidas, ampliando investimentos financeiros para o setor. Além do aumento no valor das diárias pagas por paciente internado em hospitais psiquiátricos e gerais, o Rio Grande do Norte será beneficiado com a criação de mais nove Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

Os novos Caps serão implantados nos seguintes municípios: Natal (1), Parnamirim (2), Ceará-Mirim (2), Goianinha (1), Nísia Floresta (1), Monte Alegre (1) e São Paulo do Potengi (1). Além disso, estão em andamento outros projetos para a criação de mais Caps no RN. De acordo com a coordenadora estadual de Saúde Mental, Liège Uchoa, “a ampliação do número de Caps representa um grande avanço, na medida em que, ao permitirem aos pacientes um tratamento em suas próprias comunidades e com retorno diário a suas casas, esses centros promovem um vínculo social que propicia a melhoria da qualidade de vida do paciente e acelera sua recuperação”.

Inicialmente implantado no Estado em 1995, cada centro atende uma média de 200 pacientes por mês. Atualmente, o RN conta com 28 Caps distribuídos na Grande Natal e nas Unidades Regionais de Saúde Pública (Ursap’s). Desse total, dez são do tipo 1, localizados em municípios com população entre 20 mil e 70 mil habitantes e atendem, no período de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, pessoas com transtornos mentais; onze são enquadrados no tipo 2, que se distingue por ser situado em municípios com 70 mil a 200 mil habitantes; um é do tipo 3, cujo diferencial é funcionar 24h, quatro são voltados a usuários de álcool e drogas e dois direcionam-se ao público infanto-juvenil.

Outra melhoria na área de Saúde Mental no RN será a criação, até 2011, de leitos integrais destinados a pacientes com transtornos mentais e usuários de álcool e drogas em 13 hospitais gerais da rede pública estadual. Para incentivar a criação de leitos com essa finalidade em todo o país, o novo pacote de medidas do MS trouxe um aumento de 31,85% no valor das diárias de internação em hospitais gerais, que passou de R$ 42,47 para R$ 56,00. Já nos hospitais psiquiátricos, as diárias vão variar de R$ 35,58 a R$ 49,70. Atualmente, esses valores oscilam de R$ 29,90 a R$ 45,21, o que representa um reajuste de 10% a 20%.

Uma das mais belas praias de Nísia sofre com o lixo gerado pelos veranistas

Por Gabriela Freire
Diário de Natal

Se você quer tranquilidade a poucos metros da praia o lugar certo pode ser Pirambúzios. O único problema é chegar até lá. São poucos, e sem sinalização, os acessos dos banhistas à praia. A reportagem contou não muito mais que cinco. É que grande parte dessa pequena faixa litorânea, localizada entre o agito de Pirangi e Búzios (a pouco mais de 20km do centro de Natal), está cercada por casas de veranistas. Talvez seja esse o motivo da calmaria que deixa a praia quase deserta.

A paz só é quebrada pelo tráfego de carros e quadriciclos na areia. “Nessa época do ano ainda é tranquilo. Mas quando chega o veraneio mesmo, tem muito carro”, afirma o ex-militar Tiago Ferreira. Para ele Pirambúzios é a opção de lazer ideal da família. “A gente vem e deixa o estresse da cidade em casa.

O tráfego de veículos na areia parece ser o grande problema enfrentado pelos frequentadores da praia. Apesar de nenhum registro de acidente, os veranistas fizeram questão de “avisar” os motoristas que aquela área requer atenção. Para isso colocaram uma sequência de pedras na areia, obrigando os motoristas a reduzirem a velocidade.

Faxinas

Outro problema apontado pelos frequentadores é o lixo. Com a proximidade do verão, muitas casas passam por faxinas e o lixo fica acumulado nas calçadas. “Mas tirando isso é um lugar muito bom. Sem contar que a violência que vemos emoutras praias ainda não chegou aqui”, diz a vendedora Cynthia Heloise.

TCE realiza inspeções em 20 cidades do RN e aponta irregularidades

Por Redação
Diário de Natal

De abril a outubro de 2009, o Tribunal de Contas já realizou inspeções em 20 municípios do Rio Grande do Norte, apontando irregularidades e coibindo práticas consideradas ilegais. Segundo o diretor da Diretoria de Administração Municipal – DAM, Humberto de Aragão Mendes Neto, geralmente a equipe de inspeção, formada por quatro técnicos, passa em média dez dias averiguando os documentos contábeis e, in loco, se as obras planejadas foram realmente executadas, entre outras questões.

Foram realizadas inspeções, com relatórios já concluídos nos municípios de Mossoró, Currais Novos, São Paulo do Potengi, Monte Alegre, Pau dos Ferros, Apodi, Ceará Mirim, Senador Georgino Avelino, Areia Branca, Macaíba, Paraná, Pendências, Canguaretama, Bom Jesus, João Câmara e Governador Dix-Sept Rosado. Com inspeções já realizadas, em processo de produção dos relatórios, encontram-se os municípios de Caicó, Ielmo Marinho, Nísia Floresta e Baraúna.

Entre as irregularidades mais comuns, Humberto cita a contratação de pessoal sem concurso público, entre os quais contadores e assessores jurídicos; compra de material sem destinação específica; ausência de procedimento licitatório; aquisição de material sem empenho prévio; diárias como complementação salarial; superfaturamento de despesas; pagamento de juros e multas sob o saldo devedor; fracionamento de despesas e omissão da prestação legal de contas ao Tribunal de Contas.

Após a inspeção e produção do relatório, o processo é encaminhado para analise no gabinete do conselheiro-relator, para a definição do voto e aprovação no Plenário. Humberto lembrou que, com a realização do concurso público pelo TCE, a equipe da DAM será reforçada, com um número maior de inspetores.

Dois são investigados por assalto a ônibus em Camurupim; mãe de ministro foi vítima

Por Roberto Cavalcanti
Diário de Natal

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Elias Nobre, a polícia já tem dois suspeitos de terem participado do arrastão do ônibus da empresa Papa Tur, ocorrido no último domingo, na praia de Camurupim, Nísia Floresta. Uma das vítimas era a mãe do ministro do trabalho, Margarida Luppi.

O delegado Elias Nobre diz que políciais da inteligência e da Delegacia do Turista estão fazendo investigações sobre o caso mas, por enquanto não pode revelar o nome do dois suspeitos para não atrapalhar nas buscas. “Nas proximidades, onde ocorreu o arrastão, foi visto um veículo preto e, a partir de então, estamos fazendo diligências em torno do caso,” explica Elias Nobre.

O ônibus sofreu um arrastão na praia de Camurupim, no início da tarde do último domingo, quando os turistas estavam descendo para o almoço, quando cinco assaltantes renderam e fizeram um arrastão levando, dos turistas vindo do Rio de Janeiro. Segundo informações da polícia, os bandidos levaram R$ 1 mil em dinheiro, cartões de créditos, aparelhos celulares, bolsas, máquinas fotográficas, jóias, presentes que seriam levadospara parentes no Rio de Janeiro e até roupas dos turistas. No momento da ação criminosa, três dos 32 idosos que estavam no ônibus, entraram em estado de choque e tiveram que receber atendimento médico.

Personalidades dão nome a mais de 30 cidades potiguares

Por Felipe Mamede
Diário de Natal

Senador Elói de Souza, Nísia Floresta, Pedro Velho e João Câmara. Qual a ligação existente entre essas pessoas? Além de serem personagens da história do Rio Grande do Norte, eles são exemplos de cidades potiguares que foram batizadas com nomes de personalidades. A lista não termina por aí. Entre politicos, militares e até uma escritora, em cada uma das regiões do estado, existe um exemplo. Em terras potiguares, dos 167 municípios, pelo menos 34 deles têm nome e sobrenome.

Às margens do Rio Jundiaí, nas proximidades de Serra Caiada ou Caiada de Cima, como também era conhecida, surgiu um povoado que foi chamado pelos seus habitantes de Caiada de Baixo. No começo do século 19, quando teve início o povoamento, as terras já eram utilizadas para lavoura e pecuária. Na busca pela sua autonomia política o povoado de Caiada de Baixo passou pela posse de vários municípios. Pertenceu até 1833 a São Gonçalo do Amarante.

Nos idos de 1874 fazia parte de Macaíba, e em1953 passou a integrar Serra Caiada.

No dia 31 de dezembro de 1958, através da Lei no 2.355, a localidade desmembrou-se de Serra Caiada, com o nome de Senador Elói de Souza, numa homenagem ao líder político que esteve sempre à frente no combate às secas que assolavam a região. A cidade fica no Agreste, a 59km de Natal, e tem cinco mil habitantes.

Quem também acabou ganhando nome de pessoa foi Nísia Floresta, cidade localizada na Grande Natal, a 63km da capital, atualmente com 33 mil habitantes. Antes denominada Papari, recebeu o nome de sua mais ilustre filha, a escritora e poetisa, após o seu falecimento. Considerada uma pioneira do feminismo no Brasil e provavelmente a primeira mulher a romper os limites entre os espaços público e privado publicando textos em jornais, na época em que a imprensa nacional ainda engatinhava, Nísia também dirigiu um colégio para moças no Rio de Janeiro e escreveu livros em defesa dos direitos das mulheres, índios e escravos.

Decisão casual

Já Pedro Velho (no Litoral Sul, a78km de Natal), segundo o historiador Câmara Cascudo, não apresenta nenhuma ligação com o político que acabou lhe dando o nome. No livro Nomes da terra: geografia, história e toponímia do Rio Grande do Norte, publicado pela Fundação José Augusto em 1968, Cascudo explica que a cidade foi antes um sítio que foi prosperando até se tornar Vila Nova de Cuitezeiras, lugarejo que acabou ficando debaixo d’água com a cheia do Rio Curimataú em 1901. “A população instalou-se num plano elevado e recomeçou a criar outra Vila. Em dezembro de 1907, falecia Pedro Velho (1856-1907), organizador do Estado Republicano. Aos correligionários saudosos e gratos, seu nome, era a solução emocional e lógica”, explica Cascudo. Hoje, o município tem cerca de 13 mil habitantes.

João Câmara, “cidade dos terremotos”

Um abalo de 5,3 graus na escala Richter foi registrado no município de João Câmara em 30 de novembro de 1986. Outros tremores já haviam acontecido na região e moradores começaram a deixar a cidade temendo presságios que anunciavam tremores mais intensos cujas consequências transformariam João Câmara em um rio. A terra voltou a tremer outras três vezes, dois dias depois.

Dessa vez, os registros sismológicos foram de 4,1 graus na escala Richter. Os terremotos tornaram João Câmara conhecida nacionalmente porque o maior dos tremores foi também o terceiro mais intenso abalo sísmico do Brasil. A 73km da capital, na região do Mato Grande, João Câmara hoje tem cerca de 30 mil habitantes. A cidade se chamou Baixa Verde até 19 de novembro de 1953.

Primeiro prefeito da localidade, com muito trabalho e versatilidade, João Câmara conseguiu vencer na política, chegando a ser deputado e senador, inserindo a então Baixa Verde na modernidade da época, com a implantação de indústrias, com um trabalho organizado de assistência social, com a construção de estradas e com a ampliação do setor produtivo, mais notadamente da industrialização do algodão e do sisal.

Cidades “de nome”

– Afonso Bezerra
– Almino Afonso
– Antônio Martins
– Augusto Severo
– Bento Fernandes
– Coronel Ezequiel
– Coronel João Pessoa
– Doutor Severiano
– Felipe Guerra
– Fernando Pedroza
– Francisco Dantas
– Frutuoso Gomes
– Governador Dix-Sept Rosado
– Ielmo Marinho
– Januário Cicco
– João Câmara
– João Dias
– José da Penha
– Luís Gomes
– Major Sales
– Marcelino Vieira Messias
– Targino, Nísia Floresta
– Pedro Avelino, Pedro Velho
– Rafael Fernandes
– Rafael Godeiro
– Rodolfo Fernandes
– Ruy Barbosa
– Senador Georgino Avelino
– Severiano Melo
– Tenente Ananias
– Tenente Laurentino Cruz

América mantém escrita, goleia Lusa e deixa o Z-4


Por Redação
Tribuna do Norte


Uma noite vermelha no Machadão. Em mais uma decisão na Série B, o América fez sua parte, e jogando com muita vontade goleou a Portuguesa por 4 a 0 na noite desta sexta-feira (23) para escapar mais uma vez da zona de rebaixamento. De quebra o Alvirrubro manteve a escrita de nunca ter perdido para a Lusa em Natal. Júlio Terceiro abriu o caminho após um jogo duro na etapa inicial. Mas o melhor estava guardado para o segundo tempo, quando Lúcio, Geovane e Berg fecharam a conta e fizeram a festa da torcida americana.
Terceiro aproveitou uma cobrança de escanteio e lá no alto meteu a careca na bola, que tocou na trave antes de entrar no canto do goleiro Muriel.

O Alvirrubro chegou aos 36 pontos e ultrapassou o Bahia, que tem 35, assumindo a 16ª colocação na tabela, fora do Z-4. Os baianos ainda podem retomar a posição, mas para isso precisam superar o Vasco em pleno Maracanã neste sábado (24). O próximo compromisso americano na Série B é contra o Bragantino, em Bragança Paulista. O desafio está marcado para a próxima terça-feira (27).

Não poderia ter começado de maneira melhor. Mal o relógio bateu a casa dos quatro minutos e a tordica vermelha já estava em festa. É que Júlio Terceiro aproveitou uma cobrança de escanteio e lá no alto meteu a careca na bola, que tocou na trave antes de entrar no canto do goleiro Muriel. Este foi o cartão de boas vindas que o Alvirrubro deu a Portuguesa no Machadão.

Com o meio campo povoado por cinco homens, o Alvirrubro minou qualquer tipo de reação imediata da Lusa. Quem quase marcou foi sim o time americano, quando Lúcio roubou a bola do zagueiro Bruno Rodrigo e deixou para Juninho, que parou no goleiro Muriel. No entanto, o gás aos poucos foi se acabando, e a Portuguesa impôs seu toque de bola. O primeiro reflexo veio aos 17 minutos: Marco Antônio carimbou a trave em um chute da intermediária.

Apesar das chegadas paulistas, o América não ficava para trás. Na sua característica de velocidade na saída da defesa para o ataque, o Alvirrubro quase chegou ao segundo em uma pancada de Ricardo Oliveira, que Muriel tirou na ponta dos dedos aos 20 minutos. Pouco depois Muriel fez nova defesa em outra bomba, desta vez vinda de uma cobrança de falta do zagueiro Leandro Silva.

Do outro lado a Portuguesa não baixava o ritmo, enquanto o rendimento americano caía em campo. Sem conseguir impor sua velocidade, o Alvirrubro ficou pressionado e passou a cometer faltas em excesso perto da área. Em uma delas a Lusa só não empatou porque embaixo das traves estava Rodolpho. Aos 43 minutos, Thiago Gomes tocou de cabeça e o goleiro fez uma defesa de puro reflexo. A bola ainda tocou no travessão antes da defesa aliviar.

Ficha técnica

América (4): Rodolpho; Leandro Silva, Edson Rocha e Jackson; Thoni, Ricardo Oliveira, Júlio Terceiro, Juninho, Lenílson (Helinho) e Berg; Lúcio (Geovane).
Técnico: Francisco Diá

Portuguesa (0): Muriel; Bruno Rodrigo, Thiago Gomes e Acleisson; Simão, Ygor (Héverton), Marco Antônio, Preto e Marco Aurélio (Fábricio); Fellype Gabriel (Kempes) e Zé Carlos.
Técnico: Vágner Benazzi

Local: Estádio Machadão, em Natal
Horário: 20h, horário de Natal
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Eremilson Xavier Macedo e Suelson Diógenes de França Medeiros (Ambos do DF)
Cartões amarelos: Berg e Leandro Silva (América); Marco Antônio e Ygor (Portuguesa)
Cartão vermelho: Bruno Rodrigo

ABC perde do Guarani e precisa de milagre para seguir na Série B


Por Redação
Diário de Natal

Precisando vencer o Guarani em Campinas, o ABC perdeu por 1 a 0 e agora está em situação ainda mais delicada na Série B. Nos próximos seis jogos, o time potiguar, segundo os matemáticos, terá que vencer cinco para seguir na segundona. O insucesso manteve os natalenses na vice-lanterna, com 31 pontos, a cinco da primeira equipe que hoje não cairia, o rival América, que tem 36. Essa foi a quinta derrota seguida do alvinegro. O gol da vitória paulista foi marcado por Ricardo Xavier. Na próxima rodada o ABC terá pela frente o Paraná. O jogo será sábado, no Frasqueirão.

Com uma proposta de marcar forte e sair sobretudo pelas laterais, o ABC fez um primeiro tempo equilibrado com o Guarani. Povoando bem o meio-campo, os comandados de Flávio Lopes neutralizaram os principais homens de ligação e criação do adversário e dificultaram muito as jogadas ofensivas. Nos contragolpes, principalmente com Bosco pela direita, o time potiguar ainda chegou com perigo em alguns momentos.

Com o jogo truncado no meio-campo, a opção foi chutar de longa e média distância. E foi assim que as duas equipes criaram suas melhores jogadas de gol nos primeiros 45 minutos. O time da casa levou perigo com Glauber, Fabinho e Ricardo Xavier, já o ABC assustou Douglas com arremates de Bosco e Tucho. Em todos os lances citados, as bolas pararam nas mãos dos goleiros ou passaram muito próximas as traves.

Na volta do intervalo, disposto a mudar o panorama do jogo, o técnica Vadão sacou o volante Glauber e pôs o meia Caique. Ainda mais ofensivo, o GUarani veio para cima e contou com um ABC ainda mais retráido e ao contrário do primeiro tempo sem oferecer perigo nos contragolpes. Aos 13 minutos, veio a primeira chance bugrina, quando Fabinho entregou para Ricardo Xavier, livre, se enrolar e bater fraco para a intervenção de Tiago Cardoso.

Aos 18 minutos, o ABC, num lampejo na segunda etapa, teve a chance de marcar, mas depois do cruzamento de Tucho, Júnior Negão ficou em dúvida se chutava ou cabeceava e acvabou metendo a mão na bola, sendo apenado com cartão amarelo. O castigo veio a galope. Um minuto depois, Caique cruzou milimetricamente da intermediária na cabeça de Ricardo Xavier, a zaga ficou só olhando e o artilheiro paulista, que não marcava desde 2 de outubro, só tirou Tiago da jogada para abrir a contagem.

Logo após o gol, Lopes mexeu na equipe, tirando Gaúcho, Tucho e Júnior Negão para as entradas de Zé Eduardo, Gabriel e Selmir, largando o 3-6-1 e partindo para o 4-3-3. Mais ofensivo e com Zé Eduardo chegando mais no ataque, o ABC começou a assustar e aos 30 minutos Alexandre Oliveira quase marcou, mas o chute passou rente a trave. Sentino a crescida de prosução natalense, o técnico Vadão mexeu e tirou o atacante Ricardo Xavier para a entrada do volante e ex-americano Luciano Santos.

Aos 34 minutos, o ABC teve sua melhor chance no jogo. Depois de um escanteio da direita, Selmir cabeceou e Douglas defendeu espetacularmente. No rebote, a bola ficou viva e a zaga do Guarani aliviou. Depois daí, o time paulista administrou o jogo e tocou a bola para garantir os três pontos e afundar os potiguares na lanterna da competição.

error: