FOTOS – MÚSICA E DANÇA MARCAM ARRAIÁ 2018 DO INSTITUTO PIO XII

O Instituto Pio XII – tradicional instituição de ensino de São José de Mipibu – promoveu edição deste ano do seu arraiá junino. Com apoio de toda a equipe, o momento contou com apresentações das turmas, música, comidas típicas, entre outros.

O evento foi realizado na noite desta sexta-feira (8), quando pais e alunos vivenciaram uma noite de muita alegria e descontração.

O Nísia Digital acompanhou o evento e traz alguns registros fotográficos logo abaixo:

Fotos: Kaylan Alves

Da Redação / Nísia Digital

DIRETORIA DA CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE NATAL SE REÚNE COM O ARCEBISPO DOM JAIME

Foto: Cedida

A Diretoria da Cáritas Arquidiocesana de Natal, composta por Padre Ajosenildo  Nunes – Presidente; Kilza Gomes – Diretora Administrativa, e Rejane de Souza – Diretoria da Secretaria – se reuniu nesta quinta-feira (7), com o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. O tema da reunião girou sobe o papel e missão da Cáritas, que já se encontra em 7 Municípios do RN- Ceará- Mirim – Pureza, Nísia Floresta, Ipanguaçu – João Câmara, Emaús e Parazinho. Com possibilidades de inclusão de mais 4 municípios.

Dom Jaime acolheu com satisfação as ações de cidadania, cultura, literatura e reciclável e empoderamento feminino que as Cáritas vêm desenvolvendo durante a retomadas das atividades no RN. E fez um destaque especial ao trabalho que se realiza com jovens na área esportiva e da educação. O Arcebispo compreende que o trabalho social, dessa natureza, só se sustenta se o trabalho for realizado na base e de forma sólida.

Da Redação / Nísia Digital
Espaço Vip Nísia Floresta

RECEITA LIBERA CONSULTA A 1º LOTE DE RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2018

Foto: Divulgação

A consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018 foi liberada às 9h desta sexta-feira (8). O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017, informou a Receita Federal. O crédito bancário para 2.482.638 contribuintes será feito no dia 15 de junho, totalizando R$ 4,8 bilhões.

Terão prioridade para receber a restituição 228.921 idosos acima de 80 anos, 2.100.461 contribuintes entre 60 e 79 anos e 153.256 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora, orientou a Receita.

Há ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

Da Redação / Nísia Digital

A BATINA DE DOM HÉLDER

Ainda quando estava fazendo o meu Seminário Menor, sempre ouvia frases soltas acerca das motivações pelas quais, o grande e renomado Dom Helder Câmara usava uma batina. Pelos anos noventa, ainda havia certa efervescência das ideias patrocinadas pela nossa teologia latino-americana, a denominada Teologia da Libertação. Com as investidas e correções processualmente feitas, com novos acontecimentos na geopolítica global e com o avanço ideológico e prático do neoliberalismo, com suas articulações na própria América Latina, esse estilo de pensar uma elaboração teológica, partindo da nossa realidade, com seus desafios de tantas injustiças sociais, foi pouco a pouco sendo arrefecido. A própria experiência clerical também me impulsiona a dizer que faltou, em alguns paladinos dessa corrente, um testemunho mais evangélico do que eles tanto apregoavam. Contudo, essa é uma discussão da qual me distancio nestas poucas linhas.

Como presbítero jovem não tive nenhuma proximidade com Dom Helder. Mas, como dizia um experimentado Cura de aldeia, com quem convivi nos meus primeiros anos de ministério presbiteral, quando “o povo diz é porque é”. Mesmo quem tem alguma dificuldade de aceitação dos ideais defendidos e testemunhados por aquele grande pastor, não nega a sua coerência de vida, seu testemunho cristão e eclesial. Dom Helder vivia o que ensinava. Essa é a grande força dos santos e autênticos mestres do evangelho. Nos vários discursos e pregações que vi e ouvi de Dom Helder, graças aos meios de comunicação, em nenhum deles percebi alguma defesa de ideologias e fantasias partidárias. O conteúdo das suas aclamações está no evangelho e nos ensinamentos da Igreja, principalmente nos do Vaticano II e suas derivações nas conferencias latino-americanas, em Medellín e Puebla. Em vários lugares do mundo, por onde passei, encontrei marcas das palavras e do testemunho deste Dom: Bélgica, Estados Unidos, Inglaterra, Itália etc. Era um homem que sentia com a Igreja. Aliás, os pastores daqueles idos, como os de hoje, com outro modo de ser e fazer, assumiram, mesmo com suas diferenças de pensamentos, o sentir com a Igreja mais autenticamente, tendo em vista o bem do povo de Deus. Basta lembrar o “Pacto das Catacumbas”, firmado ainda durante o Concílio, que poderia ser retomado ainda hoje. Procuraram manter uma sintonia com a Sagrada Escritura, a Tradição Viva da Igreja, o seu Magistério, expressado universalmente nas novidades do Concílio Vaticano II, e os grandes teólogos de então. O protagonismo da Igreja latino americana daquele período tem uma construção, que tomando as palavras do Papa Francisco, foi bem artesanal.

Contudo, a história é dinâmica. Não é razoável viver e fazer a leitura dos sinais dos tempos de cada época, querendo assumir a lógica do eterno retorno, nem cair no anacronismo. É um modo desorientado de estar situado no tempo e no espaço. Dom Helder tinha clareza do momento que estava vivendo. Era uma pessoa situada. Foi um homem, cristão e ministro ordenado, muito bem inserido na vida das pessoas. Confiava e lutava por transformações porque sabia que a história era e é contínua. Não era alguém com mentalidade de príncipe, como bem afirma o Papa Francisco, se referindo a algumas peculiaridades de hoje.

Aí vem a questão sobre a qual, de modo enfático, quero tratar, que é carregada mais de simbolismo, do que de elucubrações racionais: na batina de Dom Helder está o sentido da sua abnegação, amor aos irmãos, profetismo, doação, serviço, entrega, pobreza, confiança na força do evangelho e na sacramentalidade da Igreja, como instituição querida pelo próprio Jesus Cristo. Nesse sinal está metaforicamente a tradução simples e universal dessas qualidades que sempre foram sinais de santidade dos grandes pastores da Igreja. Esses fenômenos são confirmações autênticas do discípulo de Jesus Cristo, que fez da sua vida um testemunho missionário e força de libertação, em um momento delicado da nossa história.

Quando lemos alguns autores, como o grande teólogo Karl Rahner, que são capazes de elaborar uma teologia da pobreza, pensando os conselhos evangélicos, somos provocados a internalizar que para amar e promover incondicionalmente o Reino de Deus, precisamos ser livres. Para Rahner, «a pobreza como sequela e participação no destino de Jesus numa espécie de identificação mística e a pobreza como exortação neotestamentária, como conselho a deixar tudo, vender os próprios bens e dar-lhes aos pobres, não são aspectos inconciliáveis» (Cf. K. Rahner, Teologia della povertà, p. 34). Essa relação entre amor ao Reino de Deus e essa pobreza de espírito, que orienta o discípulo de Jesus a assumir a pobreza material como opção de vida é uma das questões elementares para o testemunho no seguimento do Mestre e Senhor e o serviço abnegado aos irmãos. Pela história conhecida e testificada por todos, Dom Helder Câmara tinha essa consciência cristã.

Para ele, seguindo essa linha de pensamento, sua indumentária não era sinal de vaidade. Nem para autoafirmação narcísica. Não era sinal das quimeras de um tempo que espera mais autenticidade, do que aparências; como também pode e deve ser para tantos outros irmãos, que assumem estas atitudes. Não tenho a intenção de fazer juízo de valor. Não é isso! A questão é mais propositiva. Na sociedade do espetáculo, novos mecanismos de conquistas estão sendo assumidos, porque existe uma ânsia frenética de buscar o que é desejado ser. Muitos ministros ordenados da Era pós-moderna estão alucinados e pedindo socorro para querer ser. Não pelo que é essencial, mas pelo secundário. Talvez, seja uma das grandes dificuldades que estão tendo muitos clericalizados, em entender a teologia do Papa Francisco. Ele espera e está provocando positivamente a todos os membros da Igreja, e aqui estamos todos nós, ministros ordenados, à maturidade cristã e eclesial. Ele também nos pede uma teologia da pobreza, uma Igreja pobre e para os pobres. Penso que, neste sentido, a vida e o testemunho de Dom Helder podem ser uma luz para que pensemos o porquê das nossas escolhas e que tipo de protagonismo precisamos assumir.

Quando, em outra reflexão, tentei fazer uma leitura aproximativa da identidade do presbítero, com as hermenêuticas contrapostas que foram assumidas, em nossos contextos, tive presente que em determinado momento foi radicalizada a polarização infecunda que atrofiou, e continua subjugando as orientações para a formação da pessoa dos ministros ordenados logo após o Concílio. Dizem que a crise foi grande. Ela está acontecendo de novo, porque vivemos mais uma vez, uma mudança de época. Isso é patente com algumas rejeições que estamos percebendo nas atitudes de quem refuta o programa pastoral do Papa Francisco para a Igreja nos dias atuais. Penso que há uma confusão, que está sendo alimentada pelas ofertas da pós-modernidade, na formação e identificação de quem é o presbítero hoje. Entro nesta questão, porque a relaciono com a pessoa de Dom Helder, que assumiu criteriosamente que tipo de ministro ordenado precisava ser para aquele momento da história. E suas escolhas tinham como referenciais os ensinamentos do evangelho e os da Igreja de então, que é o mesmo sujeito eclesial de hoje, sem renunciar, nem ferir a urgência de ser sinal de esperança e assumindo os sofrimentos e angústias das pessoas, especialmente dos mais pobres e que estão nas periferias geográficas e existenciais do mundo e da história (Cf. Gaudium et Spes, 1). Essas possibilidades e horizontes precisam ser contemplados.

Por fim, o uso metafórico do título “A Batina de Dom Helder” tem uma intenção, que está posta como um programa de vida assumido autenticamente por este exemplar pastor e, também, como via de questionamento acerca da missão e identidade dos ministros ordenados para a época contemporânea. Assim o seja!

Por Padre Matias Soares

POLÍCIA PRENDE SUSPEITO DE PRATICAR ASSALTOS EM PIRANGI

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policias militares do BPCHOQUE com o apoio da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim prenderam, nesta quarta-feira (6), Edson da Silva Cardoso vulgo “Sapão”, de 19 anos. Ele é suspeito de integrar uma quadrilha que realizou assaltos na praia de Pirangi do Norte.

Após a prisão do homem, algumas vítimas foram rapidamente localizadas para prestar depoimento e realizaram o reconhecimento do suspeito. Edson da Silva “Sapão” foi autuado e ficará à disposição da justiça.

A 2ª DP de Parnamirim conta com o apoio da população local para ajudar a identificar os outros 4 integrantes da quadrilha que praticaram essa série de assaltos. Para tanto, conta com um serviço de “Disk Denúncia” próprio através do aplicativo WhatsApp: (84) 9 8135-6724, sendo garantida a preservação do anonimato do denunciante

Da Redação / Nísia Digital

CAPELA DE BOA ÁGUA DIVULGA A PROGRAMAÇÃO DE FESTA DE SÃO JOÃO BATISTA

A comunidade católica de Boa Água, em Nísia Floresta, divulgou a programação da festa de São João Batista 2018, que terá o seguinte tema: “A exemplo de São João Batista, sigamos o caminho da salvação”, e acontece entre os dias 13 e 24 de junho.

Missas, celebrações da palavra, procissão e recitação do ofício de Nossa Senhora marcam a programação religiosa dos festejos. Já no lado social da festa, estão previstas apresentações culturais, show de forró e cavalgada.

A seguir, confira os detalhes das atividades agendadas para o período festivo na localidade:

PROGRAMAÇÃO RELIGIOSA

Dia 13/06 – Quarta-feira

18h: Hasteamento da bandeira e missa de abertura presidida pelo Padre Ajosenildo Nunes (Pároco Local)

 

Dia 14/06 –  Quinta-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Ednor e Josilda (MESCE)

 

Dia 15/06 – Sexta-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Valdecio Fernandes (MESCE)

 

Dia 16/06 – Sábado

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Jairo Correia (MESCE)

 

Dia 18/06 – Segunda-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Edinho Santana (MESCE)

 

Dia 19/06 – Terça-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Gorete, Luzia, Lenilde, Edilsone  Francisco

 

Dia 20/06 – Quarta-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Maria da Piedade (MESCE)

 

Dia 21/06 – Quinta-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por José Ismar (MESCE)

 

Dia 22/06 – Sexta-feira

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Maria de Jesus e Netinha (MESCE) e Canindé

 

Dia 23/06 – Sábado

5h: Caminhada Penitencial

12h: Ofício de Nossa Senhora

19h: Novena conduzida por Jairo (MESCE)

 

Dia 24/06 – Domingo (Dia do Padroeiro)

15h30: Procissão

16h: Missa de encerramento presidida pelo Padre Ajosenildo Nunes (Pároco Local)

 

PROGRAMAÇÃO SOCIOCULTURAL

Dia 14/06 – Quinta-feira: Coreografia da Feira do Mangaio

Dia 15/06 – Sexta-feira: Xote das crianças da Catequese

Dia 16/06 – Sábado: Forró com as mulheres da comunidade e quadrilha improvisada

Dia 18/06 – Segunda-feira: ABC do Sertao com as crianças da Pré-Catequese

Dia 19/06 – Terça-feira: Roda de Capoeira e forró pé de serra com Robson Bezerra

Dia 20/06 – Quarta-feira: Forró com os jovens da comunidade

Dia 21/06 – Quinta-feira: Coreografia do Forró Bodó

Dia 22/06 – Sexta-feira: Quadrilha Junina

Dia 23/06 – Sábado: Escolha da Rainha da festa, sorteio e balaio junino, quadrilha improvisada e show com o Forrozão Top 10

Dia 1/07 –Domingo: Cavalgada de São João Batista (início às 8h com leilão e animação musical ao final do percurso)

Todas as noites barracas com comidas típicas e brincadeiras

Da Redação / Nísia Digital

ALUNOS DO CURSINHO PREPARATÓRIO PARA O IFRN, DO INSTITUTO PIO XII, REALIZAM SIMULADO

Foto: Cedida

Os alunos do Cursinho preparatório para o IFRN, do Instituto Pio XII, participaram do simulado em experimento da realidade que almejam vivenciar: o ingresso no Instituto Federal do Rio Grande do Norte. O momento foi realizada na segunda-feira (4).

Segundo a instituição, o simulado contava com 3 textos e 40 questões  (20 de língua portuguesa e 20 de matemática) e uma produção textual, selecionadas e elaboradas pelos professores Jaqueline Medeiros, Jobson Luiz e Nilson de França.

A estrutura da avaliação também contou com uma folha de respostas e de redação a fim de reproduzir o cenário mais semelhante possível à prova que farão em meados de outubro.

Da Redação / Nísia Digital

CORTEZ ONLINE ABRE VAGA PARA JOVEM APRENDIZ EM SÃO JOSÉ DE MIPIBU

Foto: Reprodução/Instagram

A Cortez Online abriu uma vaga para Jovem Aprendiz no setor de cobrança da unidade de São José de Mipibu. Para concorrer é preciso ter entre 14 e 22 anos de idade; possuir carteira de trabalho e previdência social; estar matriculado e frequentando a escola ou ter concluído o Ensino Médio.

Os interessados devem enviar seus currículos para o endereço eletrônico: rh@cortezonline.com.br até a segunda-feira (11 de junho).

Da Redação / Nísia Digital

COSERN REFORÇA DICAS DE SEGURANÇA COM A REDE ELÉTRICA DURANTE OS FESTEJOS JUNINOS

Foto: Luciano Lellis

O período dos festejos juninos está se aproximando e a Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, intensifica o trabalho educativo que faz ao longo de todo ano para reforçar as dicas de segurança com a rede elétrica e prevenir acidentes.

Em quase todas as cidades do Rio Grande do Norte são realizados eventos de médio e grande porte e o alerta vale para todos os atores envolvidos na realização e na participação das festas.

Durante os festejos juninos, os principais riscos são aqueles que envolvem a instalação da decoração típica, o manuseio de fogos próximos à rede elétrica, a iluminação de ruas e quadras esportivas que se transformam em palco para as quadrilhas e das barracas que comercializam comidas típicas e fogos de artifício.

Confira as dicas da Cosern:

•      Sempre mantenha distância da rede elétrica e não solte fogos de artifício na direção de postes e condutores de energia em hipótese alguma. Os artefatos só devem ser manuseados por adultos e utilizados em locais distantes da fiação, afastados também de bandeirinhas de papel e de outros materiais inflamáveis.

•      Não acenda fogueiras próximas de postes ou debaixo de fios elétricos, uma vez que o calor das chamas pode superaquecer a rede, provocando o rompimento da fiação.

•      Ao enfeitar ruas e praças como bandeirinhas, bandeirolas, faixas e outros adereços, utilize materiais que não sejam condutores de corrente elétrica e nunca amarre os adereços em postes e fios. A Cosern adverte que não é permitida a fixação de adornos, painéis, bonecos de pano e artifícios de decoração próxima à rede elétrica.

•      Não solte balões. Além de ser crime, trata-se de uma brincadeira de alto risco, especialmente se o balão entrar em contato com um fio energizado ou cair dentro de uma subestação. Nesse último caso, pode haver risco de explosões.

•      Não faça ligações clandestinas de energia para iluminar arraias ou barraquinhas que comercializam comidas típicas e fogos de artifício. Além de sobrecarregar o sistema, elas representam risco de curto-circuito, acidentes graves e é crime previsto no Código Penal Brasileiro.

•      A Cosern reforça que é necessário solicitar a ligação provisória de energia elétrica para realização de festas juninas. O prazo mínimo para fazer a solicitação da ligação provisória deve ser protocolado numa das agências de atendimento presencial da Cosern ou na rede credenciada é de no mínimo 03 (três) dias úteis de antecedência da data desejada e são exigidos os seguintes documentos:

•      RG e CPF, se pessoa física;

•      Cópia do contrato social ou requerimento de empresário (conforme o caso);

•      RG e CPF do representante legal, se pessoa jurídica;

•      Alvará de funcionamento emitido pela prefeitura ou órgão responsável, em locais públicos;

•      Escritura pública ou particular, para os casos de solicitação em local particular.

•      Em eventos de maior porte, como shows e concursos de quadrilhas, é importante ter  uma proteção elétrica nas instalações que contemplem a distribuição das cargas e proteção seletiva. Apenas os profissionais capacitados podem executar esse serviço.

•      A montagem de barraquinhas, camarotes, arquibancadas, palanques, palcos e a utilização de veículos de som devem levar em conta a distância mínima de segurança em relação à rede elétrica e contar com o devido aterramento elétrico. Durante a montagem e a desmontagem, os operários deverão ficar atentos a essa distância e manusear ferramentas e peças metálicas com cuidado.

Em caso de acidentes, a Cosern reforça os seguintes alertas:

•      Não se aproxime de fios caídos, isole o local e não deixa outras pessoas se aproximarem.

•      Ligue imediatamente para o Samu (192), Corpo de Bombeiros (193) e Cosern (116).

Da Redação / Nísia Digital

TRE DIVULGA RESULTADOS DAS ELEIÇÕES SUPLEMENTARES NO RN

Os municípios de Parazinho, João Câmara, Galinhos, São José do Campestre e Pedro Avelino elegeram novos prefeitos nas eleições suplementares realizadas neste domingo (3), que registrou a participação de aproximadamente 47 mil eleitores nessas cidades.  o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) divulgou o resultado no período da noite.

Segundo informações da Polícia Militar (PM) a primeira ocorrência foi de suspeita de compra de votos no município de São José de Campestre e  outra de transporte de eleitores em João Câmara.

Confira a lista dos eleitos, divulgada pelo TRE-RN:

Parazinho

Prefeito – Carlinhos De Veri (PMN)

Vice-prefeito – Marcos Antônio de Oliveira

João Câmara

Prefeito – Manoel dos Santos Bernardo (DEM)

Vice-prefeita – Anna Katharina Bandeira

Galinhos

Prefeito – Irmão Naldo (PR)

Vice-prefeita – Ivone Lima

São José do Campestre

Prefeito – Neném Borges (MDB)

Vice-prefeito – Eribaldo Lima

Pedro Avelino

Prefeito – José Alexandre Sobrinho (MDB)

Vice-prefeito – Elson Batista da Trindade

Da Redação / Nísia Digital
Espaço Vip Nísia Floresta

IGREJA SACRAMENTO X IGREJA INSTITUIÇÃO

O ponto axial para pensar a realidade da Igreja na contemporaneidade é o Concílio Vaticano II. Não há como avançar em muitos pontos; mas, tomarei como base os seguintes afirmações dos dois principais documentos sobre a eclesiologia conciliar, a saber:

1) Lumen Gentium (Luz dos Povos), 1: «A luz dos povos é Cristo: por isso, este sagrado Concílio, reunido no Espírito Santo, deseja ardentemente iluminar com a Sua luz, que resplandece no rosto da Igreja, todos os homens, anunciando o Evangelho a toda a criatura (cfr. Mc. 16,15). Mas porque a Igreja, em Cristo, é como que o sacramento, ou sinal, e o instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano, pretende ela, na sequência dos anteriores Concílios, pôr de manifesto com maior insistência, aos fiéis e a todo o mundo, a sua natureza e missão universal. E as condições do nosso tempo tornam ainda mais urgentes este dever da Igreja, para que deste modo os homens todos, hoje mais estreitamente ligados uns aos outros, pelos diversos laços sociais, técnicos e culturais, alcancem também a plena unidade em Cristo»: A primeira e mais importante constatação deste sublime texto conciliar é a sua cristologia. Por muitos, essa questão passa desapercebida. Mas, é fundamental e fundante o cristocentrismo da eclesiologia conciliar. Como, partimos de uma hermenêutica da continuidade, que olha o evento a partir e com um único sujeito eclesial, temos que ter clareza do elemento normatizante da vida da Igreja, que é o mistério de Jesus Cristo, a verdadeira Luz dos povos. A antiga e sempre atual metáfora para pensá-Lo como o sol que através da Igreja reluz a sua luz para o mundo. Aí está a sacramentalidade da Igreja. Por ela, Cristo pode ser encontrado em todas as suas ações, quando essa assume essa condição sacramental.

2) Gaudium et Spes (Alegria e Esperança) 1: «As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração. Porque a sua comunidade é formada por homens, que, reunidos em Cristo, são guiados pelo Espírito Santo na sua peregrinação em demanda do reino do Pai, e receberam a mensagem da salvação para a comunicar a todos. Por este motivo, a Igreja sente-se real e intimamente ligada ao gênero humano e à sua história»: Eis uma proêmio complementar e que deve ser lido concomitantemente com a perspectiva eclesiológica da Lumen Gentium. A historicidade da Encarnação do Filho de Deus compromete a ação e a missão da Igreja com o que existe de mais humano, aqui e agora, com realismo e inserido no tempo e no espaço, atenta aos sinais dos tempos, que devem ser interpretados à luz da vida, obra e palavras de Jesus Cristo; Aquele que o centro e fim da história, a resposta definitiva e última para o mistério do ser humano (Cf. Gaudium et Spes, 22). A vida humana e suas manifestações são assumidas por Jesus Cristo. Seus sofrimentos e sinais da sua humanidade não são renegados, inclusive o próprio pecado, mas compreendidos e interpretados à luz da lógica de Jesus. Nesse sentido, Ele será Luz para todos os povos. Para os que a Ele se convertem, mas também para aqueles que, mesmo sem terem tido a oportunidade de conhecê-Lo, por via natural manifestam os sinais do Verbo, pelas suas práticas de amor, justiça e busca pelo que é belo e verdadeiro.

O teólogo Urs Von Balthasar, em artigo sobre a Igreja como Presença de Cristo, coloca as várias possibilidades através das quais Jesus pode estar presente na vida da comunidade: os seus discípulos, que podem assumir mais a sua humanidade, o seu Espírito, que com o tempo pode se tornar muito divino espiritual? Ele continua e chega ao ponto sobre o qual quer tratar dizendo que «há necessidade de algo mais. De qualquer coisa humanamente tangível que garanta a sua imediata presença. De modo que mostre esta presença e contemporaneamente a defenda do domínio dos homens e de deformações: um invólucro ou algo que o contenha, sem poder nunca ser confundido com Ele mesmo, algo que o torne presente para os crentes e os amantes sem que se possa apoderar dele de modo mágico, ou atentar contra a sua divina liberdade» (Cf. Balthasar, Nuovi punti firmi, p. 80-81).   Para o teólogo, nenhum outro meio que não seja o da “instituição”. Para ele, o que esta é originariamente para Jesus, podemos observar na ocasião da instituição da “Eucaristia”. Por ela, Ele doa-se de modo que, a Eucaristia torna-se o núcleo mais interno da inteira instituição que nós chamamos Igreja, assevera Balthasar. Ela é sua presença imediata. É justamente o que Ele queria. Segundo Ele, à Igreja pertence o ministério, a Sagrada Escritura, a Tradição, também o direito canônico, todas as coisas que com Hegel podem ser definidas filosoficamente como “espírito objetivo”, mesmo que do ponto de vista cristão sejam sempre e só modos da presença de Cristo (Cf. Balthasar, 81). Não adentrarei no aprofundamento destas “instituições” para não delimitar e colocar em zona dogmatizada a sacramentalidade eclesial, sobre a qual quero fazer acenos e uma apresentação aproximativa. O que tenho em mente e, por isso, caminho nos ombros do eminente teólogo é mostrar que foi e é vontade de Jesus Cristo que a sua Igreja seja sinal de Sua presença na história da humanidade, como aquela que é canal da Sua graça e da Sua vontade para vida de cada cristão, como também dos demais homens e mulheres de boa vontade.

Essa construção cristológica do teólogo suíço é harmônica com a eclesiologia do Concílio e importante para fazer a leitura de alguns sinais emergentes na Igreja de hoje, principalmente com a proposta de sua conversão missionária, almejada pelo Papa Francisco, como ele mesmo o afirma: «Sonho com uma opção missionária capaz de transformar tudo, para que os costumes, os estilos, os horários, a linguagem e toda a estrutura eclesial se tornem um canal proporcionado mais à evangelização do mundo atual que à autopreservação. A reforma das estruturas, que a conversão pastoral exige, só se pode entender neste sentido: fazer com que todas elas se tornem mais missionárias, que a pastoral ordinária em todas as suas instâncias seja mais comunicativa e aberta, que coloque os agentes pastorais em atitude constante de “saída” e, assim, favoreça a resposta positiva de todos aqueles a quem Jesus oferece a sua amizade. Como dizia João Paulo II aos Bispos da Oceania, “toda a renovação na Igreja há de ter como alvo a missão, para não cair vítima duma espécie de introversão eclesial”, que demarca a sua concepção de como deve ser a reforma eclesial» (Cf. Evangelii Gaudium, 27). Na perspectiva assumida por Francisco podemos constatar que, com ele a Igreja está sendo “provocada” a amadurecer e viver a sua sacramentalidade, sem trair a sua institucionalidade. A Igreja pode viver na linha tênue de negar a sua identidade, se não “tomar consciência” de quem ela representa, porque e para qual finalidade existe. Por isso, seguindo a perspectiva balthaziana, temos que contemplar, através e nos demais sinais desta sacramentalidade o que a Igreja é como instituição.

Seguindo a mesma linha de argumentação, reassumo mais uma vez a ideia do teólogo para sublinhar a importância de um dos ministérios “instituídos” pelo próprio Jesus Cristo: é o ministério petrino, que hoje é confirmado na pessoa do Papa Francisco (Cf. Mt 16,18; Jo 21,15-19).  Quem é cristão católico sabe da importância para a sacramentalidade da Igreja Católica a existência deste ministério para a unidade do Corpo de Cristo (Cf. 1 Cor 12,27), para a confirmação e certeza da única verdade de fé deixada por Jesus Cristo. O próprio Balthasar elabora uma densa e reconhecida teologia do primado petrino na Igreja (Cf. Balthasar, Esistenza sacerdotale, p. 47-52). Não acolher e reconhecer no Santo Padre um dos sinais da sacramentalidade da Igreja é um real e verdadeiro problema de fé e de amor a uma instituição deixada sim, pelo próprio Jesus Cristo.

Para não ser só uma instituição, a Igreja tem que ser sacramental, e para não ser só sacramental a Igreja deve ser instituição, à luz da compreensão dada por Jesus sobre o significado do que é uma instituição ao interno da Divina Revelação, ou seja, algo que faz conhecido objetivamente ao mundo o que é de Jesus Cristo, que é a Revelação do Pai e que mostra a Sua vontade ao mundo (Cf. Jo 14,9; Mt 11,27). Mas, estejamos atentos! Ela não pode perder a fidelidade ao Evangelho e ao que é mandato do Senhor e Mestre. O problema sério, que é histórico, mas que hodiernamente está sendo aflorado por neo-pelagianos ou neo-agnósticos (Cf. Gaudete et Exsultate, 39-54) é a confiança na própria vontade, ou na razão, para assumir a autoreferencialidade no modo de conceder o que é a Igreja e como o ministério petrino deve adequar-se aos ideiais individualistas, traindo a própria sacramentalidade da Igreja, sem “querer” permitir que ela seja de fato sacramento de salvação para todos, mas só para alguns iluminados e mais justos dos que os outros.

Por fim, tenho consciência da complexidade da abordagem. Mas, como uma questão que é de fé, antes de qualquer construção teológica, temos que pensar a Igreja e qual a sua mais genuína missão para os tempos de hoje. Ela tem que ser luz, em tempos sombrios. A sua institucionalidade só será garantida se não for esquecida a sua sacramentalidade. E essa só existe pela sua sequela de Cristo, seu discipulado e sua coragem de anunciar Jesus Cristo a todos, sem distinção, nem negação da dignidade de nenhum filho de Deus. Penso, que uma orientação de síntese sobre a temática está na Exortação apostólica do Papa Francisco, sobre “o chamado à santidade no mundo atual” (Cf. Gaudete et Exsultate). Na santidade dos seus membros, a Igreja é sacramento e é a verdadeira instituição de Jesus Cristo que existe para a salvação de todos. Assim o seja!

Por Padre Matias Soares - Arquidiocese de Natal

CORTEZ ONLINE INAUGURA CENTRAL DE ATENDIMENTO EM PIPA

Foto: Divulgação/Cortez Online

A Cortez Online continua com o seu plano de expansão no Rio Grande do Norte e inaugurou a sua central de atendimento de número cinco, localizada na praia da Pipa, distrito de Tibau do Sul. O evento foi realizado na quarta-feira (30 de maio).

A nova unidade da empresa oferece aos moradores de Tibau do Sul mais comodidade na solicitação de serviços como assinaturas, mudanças de titularidade e endereço, upgrades em planos, pagamentos de faturas e ouvidoria.

Durante a semana de inauguração, iniciada na sexta-feira (01/06) a Cortez Online anuncia instalação e wi-fi grátis para novas assinaturas e conversão gratuita para clientes de outras tecnologias, que residam em Tibau do Sul. Os cadastros podem ser realizados na Cortez Pipa ou através do número 3273-6000. A promoção será válida até a próxima sexta-feira (8) sendo necessário consultar condições de disponibilidade para área desejada.

Da Redação / Nísia Digital

RAPIDINHAS DO ND – 01/06/2018

CULTURA – A quadrilha junina Encantos Nordestino, de Nísia Floresta, realizou o seu lançamento oficial nesta semana. O evento – realizado na Escola Yayá Paiva, no Centro da cidade – contou com apresentação das roupas e dos participantes do grupo que vai se apresentar em diversos festivais da região.

COBRANÇA – Tem aumentado o número de comerciantes e cidadãos em geral bastante insatisfeitos com o novo método de cobrança da taxa de iluminação pública no município de Nísia Floresta. Tem alguns grupos se organizando para buscar alguma solução junto à Promotoria Pública. Existes ainda abaixo-assinados circulando em algumas comunidades. Tem gente pagando mais caro para utilizar a mesma iluminação (as vezes deficiente) que o vizinho.

INOVAÇÃO – A Cortez Online vem se expandido e evoluindo cada vez mais. A empresa que fornece internet às empresas e aos clientes residenciais está trazendo a tecnologia de fibra óptica para mais uma cidade: Nísia Floresta. A instalação começou essa semana e a data do lançamento do serviço é aguardado por todos os internautas do município – inclusive eu, que usei internet discada por um bom tempo.

EDUCAÇÃO – A professora Rejane de Souza, que atualmente assume a função de Coordenadora Geral do Ensino Fundamental da SME de Nísia Floresta, foi a palestrante do Encontro do Proler/SEEC-RN. A convite da coordenadora geral do Proler/RN, Erileide Rocha, ela foi partilhar informações aos regentes de biblioteca sobre o Programa NACIONAL CONECTA BIBLIOTECA, que a Prefeitura de Nísia Floresta, através da Secretaria Municipal de Educação, foi contemplada em 2017, através de criterioso processo seletivo.

ECONOMIA – O Governo Federal levou a melhor na queda de braço com os caminhoneiros. O valor do diesel vai baixar, mas um dia vai voltar ao patamar que estava. Além disso, o Executivo Federal já informou que vai “tirar de outro canto” para compensar essa queda no valor do combustível. Mesmo assim, foi bom ver uma classe se movimentado e conseguindo resultado expressivos, mesmo que não sejam permanentes. Temos que tirar o chapéu para essa galera que quase parou o Brasil.

MÚSICA – A Noite Musical do programa Fim de Noite RN desta semana vai acontecer – de forma excepcional – nesta sexta-feira (1). A animação vai ficar por conta dos ex-integrantes do Grupo 3, que marcou época em Nísia Floresta. É ao vivo, a partir das 21, na fanpage do ND!

RELIGIÃO –  A Paróquia de Nossa Senhora do Ó, em Nísia Floresta, promove nesta sexta-feira (1) o rito da Coroação de Nossa Senhora. O momento – bastante aguardado pelos devotos da Virgem Santíssima – vai acontecer na Igreja Matriz a partir das 19h.

Por Agripino Junior / Nísia Digital

GOVERNO FEDERAL DEVE DESTINAR CERCA DE R$ 100 MILHÕES PARA A SEGURANÇA PÚBLICA DO RN

Foto: Divulgação

A área da segurança pública do Rio Grande do Norte deve receber cerca de R$ 100 milhões de reais para investimentos a curto prazo. A informação surgiu após reunião secretário extraordinário de Gestão de Projetos do RN, Vagner Araújo, e do deputado federal Fábio Faria com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em Brasília, na quarta-feira (30).

“A notícia é fruto do trabalho do Estado que vem mantendo o diálogo com o Governo Federal para mudar o cenário delicado que se vê hoje no Rio Grande do Norte, e vem como um estímulo para que o governo estadual persiga a meta de oferecer sempre melhorias na Segurança Pública”, afirmou o governador Robinson Faria.

O secretário Vagner Araújo explicou que os recursos serão liberados fundo a fundo, uma forma mais rápida de chegar ao Rio Grande do Norte, de acordo com uma nova legislação que está sendo implantada. “Este auxílio, somado às ações que o Governo do Estado vem fazendo, vai permitir uma reestruturação geral das forças de segurança estadual para que possamos ampliar a capacidade operacional, as condições de trabalho dos policiais e o combate à violência”, disse.

Segundo o deputado Fábio Faria, o ministro se comprometeu a atender às reivindicações e garantiu o repasse até o fim de junho: “O que já havíamos conseguido através do Ministério da Justiça, agora será feito através do Ministério da Segurança, e será essencial para auxiliar o estado a adquirir mais viaturas, armamentos, coletes, e investir na infraestrutura das polícias e do trabalho de inteligência em todo o estado”, ressalta o parlamentar.

Da Redação / Nísia Digital

No Banner to display

PREFEITURA DE NÍSIA FLORESTA TERÁ PONTO FACULTATIVO NA SEXTA-FEIRA (1)

O Prefeito de Nísia Floresta – Daniel Marinho decretou ponto facultativo nas repartições públicas do município para a sexta-feira (1 de junho), em virtude das celebrações de Corpus Christi que acontecem na quinta-feira (31 de maio).

O documento emitido pela Secretaria Municipal de Administração foi publicado nesta quarta-feira (30).

Da Redação / Nísia Digital
error: