ESCOLA GAÚCHA QUE HOMENAGEIA NÍSIA FLORESTA É MOSTRADA NO FANTÁSTICO

Por Redação, do Nísia Digital.

Uma escola gaúcha denominada Nísia Floresta apareceu durante o programa Fantástico da TV Globo, neste domingo (20). A matéria abordava a história de uma criminosa, Ivone Fernandes Mendonça de 35 anos que foi morta durante uma tentativa de assalto ao um restaurante na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro. Ivone estudou durante a infância na instituição educacional que homenageia a escritora Nísia Floresta Brasileira Augusta. O fato chamou atenção de muitos nisiaflorestenses e portiguares.

Há algum tempo uma educadora da Escola Nísia Floresta de Viamão-RS, a mesma que foi mostrada no programa, entrou em contato com o Nísia Digital com o objetivo ter uma ponte entre a escola gaúcha e alguma escola de Nísia Floresta-RN. Nós chegamos repassar o assunto a direção da Escola Municipal Yayá Paiva. A ideia é fazer uma espécie de intercâmbio entre as duas instituições. A educadora é Cármen Lúcia Stumpf, que depois do contato com o ND, encontrou a professora Rejane de Souza, que indicou a professora Sueli da Escola Estadual Nísia Floresta potiguar. As duas educadoras estão trocando e-mails e formulando projetos.

Qual seria a ligação entre essa fantástica escritora potiguar e o Rio Grande do Sul, a ponto de haver uma instituição de ensino homenageando-a, tão distante de sua terra natal?

A história nos relata que Nísia Floresta residiu na capital gaúcha, Porto Alegre, entre os anos de 1832 e 1835. A escritora e educadora dirigiu um colégio para meninas. Ela também se tornou amiga de Anita e Giuseppe Garibaldi. Com a Revolução Farroupilha, Nísia acabou saindo de Porto Alegre rumo ao Rio de Janeiro, onde fundou outra escola feminina.

Em um de seus textos ele descreve a capital do Rio Grande do Sul

A capital de S. Pedro do Sul está situada em uma risonha e agradável colina à margem oriental do Rio Jacuí. O habitante de Porto Alegre goza do ponto de vista o mais encantador e que pode despertar no homem a idéia sublime do Criador. De um lado vêem-se as águas dormentes do vasto rio lambendo as fraldas da colina, e trazendo ao porto embarcações carregadas de diversas mercadorias de outras províncias do Império e de diferentes nações do mundo; de outro avistam-se férteis campinas, semeadas aqui e ali de uma multidão prodigiosa de flores, cujas diferentes cores, formando o mais agradável contraste, trazem à imaginação o quadro que se nos traça desse Éden feliz, onde a soberana Bondade de Deus colocou o primeiro homem; quadro que é completado pela simplicidade e lhaneza dos excelentes habitantes desses campos, que hora descrevo. Chácaras, onde abundam saborosos frutos da Europa, se oferecem aos olhos do contemplador, que se extasia à vista da simetria com que ali brotam as roseiras e os cravos de todas as qualidades sem exigirem difícil cultura. As frentes da maior parte dessas chácaras, coroadas de rosas e como que situadas por entre o azul do céu e o verde das montanhas, apresentam no delicioso Outubro um panorama digno do pincel de Rafael!” (Fany, ou o modelo das donzelas. Rio de Janeiro: Colégio Augusto, 1847)

Publicidade

O que tem a nos dizer?

...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *