NÍSIA FLORESTA É A HOMENAGEADA DO I ENCONTRO REGIONAL DO MULHERIO DAS LETRAS EM RECIFE

De 31 de agosto a 02 de setembro, as mulheres das letras da região Nordeste do Brasil estarão reunidas na cidade do Recife, no I Encontro Regional do Mulherio das Letras. O encontro está sendo organizado de maneira colaborativa entre as escritoras do Nordeste e contará com a realização de debates, oficinas e rodas de diálogos.

A homenageada deste primeiro encontro será a escritora e professora do Rio Grande do Norte, Nísia Floresta Brasileira Augusta, considerada a primeira educadora feminista no Brasil no século XIX. Insatisfeita com a falta de acesso, a má qualidade e a perspectiva patriarcal do ensino para as meninas em sua época, Nísia Floresta criou em 1838 uma escola para elas. Enquanto outras escolas para mulheres preocupavam-se basicamente com costura e boas maneiras, a de Nísia ensinava línguas, ciências naturais e sociais, matemática e artes, além de desenvolver métodos pedagógicos inovadores. Uma afronta à ideologia dominante de que esses saberes caberiam somente aos homens, restando às mulheres aprenderem os cuidados do “lar” e as virtudes morais de uma boa mãe e esposa. Nísia Floresta nasceu em 12 de outubro de 1810, na cidade de Papari, Rio Grande do Norte, que hoje leva seu nome. Seu nome verdadeiro é Dionísia Gonçalves Pinto. A educadora, escritora e poeta viveu em diferentes estados brasileiros e na Europa e faleceu em 1885.

“A ideia em realizar o Mulherio Nordeste surgiu ainda no final do encontro nacional, que aconteceu em João Pessoa, em 2017. E depois em conversas de mulheres da PB, PE e RN, a ideia foi tomando forma. Achamos importante para incluir outras pautas que são mais específicas da região”, explica a produtora cultural, Valeska Asfora.

No Encontro Nacional do Mulherio em 2017, a homenageada foi a escritora maranhense, Maria Firmina dos Reis. No Mulherio Nordeste, a escolha foi realizada através de uma enquete realizada com as participantes no grupo em uma rede social e o nome de Nísia Floresta foi o mais votado.

“O processo para escolha do nome de Nísia para ser homenageada no Mulherio Nordeste foi realizado de forma colaborativa. Pedimos sugestões de nomes e as mulheres foram dando suas sugestões. Colocamos os nomes para votação. Nísia ganhou. Foi assim. Nísia tem sua história de vida relacionada às causas de luta pelos direitos da mulher e também foi escritora”, explica Patrícia Vasconcelos, do Mulherio em Pernambuco.

Por Mabel Dias / Blog Senhora das Palavras

O que tem a nos dizer?

...